Mobiliário em evolução: a visão de Ronald Sasson

Mobiliário em evolução: a visão de Ronald Sasson

O mercado de mobiliário, design e decoração se mostra cada vez mais competitivo. Para ser cada vez mais inovador, é preciso ser inventivo e estar atento às tendências apontadas pelos segmentos para acertar em cheio no desenvolvimento de produtos.

O Salão de Gramado vem, há cinco edições, trazendo o que há de melhor no setor de alta decoração e móveis de alto padrão para os pavilhões do Serra Park, em Gramado. Neste ano de 2017, 78 expositores estiveram presentes fechando bons negócios e criando novas parcerias através de intenso networking. Em 2018, a feira acontecerá de 11 a 14 de junho.

Confira o resumo dos quatro dias de Salão de Gramado:

Pensando no presente e no futuro do segmento, a equipe de imprensa do Salão de Gramado conversou com Ronald Sasson, designer e artista plástico nascido em Curitiba e que, atualmente reside em Gramado. O profissional trabalha com economia de detalhes para criar peças de edição limitada e também projetos industriais, sempre tendo por objetivo um padrão estético único e inovador.

Com dezenas de premiações internacionais, o profissional respondeu perguntas sobre o setor e sobre o futuro do design de móveis.

Confira a entrevista abaixo:

SALÃO DE GRAMADO – Como você enxerga o design de móveis hoje? O que as empresas precisam para que seus produtos sejam bem sucedidos no mercado?

RONALD SASSON – O design mobiliário hoje se mostra mais competitivo e profissional devido à demanda elevada e as possibilidades técnicas oferecidas pela capacidade tecnológica estabelecida nas fábricas. Hoje, mais do que nunca, é necessário a presença de um profissional estético de visão associado ao desejo e à capacidade de mudança das fábricas.  O Brasil evolui para fugir cada vez mais da pretensa “brasilidade” com profissionais que veem o mobiliário como causa e não fator predominante.

SG – Seu trabalho já é internacionalmente conhecido através de quase duas dezenas de premiações em diversos países. Você atribui esse sucesso a alguma característica específica de seu processo criativo que possa compartilhar conosco?

RS – Penso ser a minha melhor qualidade a visão de mercado que tenho de quem já teve uma fábrica, e de quem convive de perto com lojistas. Também penso ser uma qualidade não querer atribuir ao meu trabalho fatores regionais (brasilidade) buscando um traço internacional e aceito.

SG – Quais as suas impressões sobre o Salão de Gramado enquanto feira de móveis, design e decoração e seu impacto na economia local, regional e nacional?

RS – Todos os eventos que visam a promoção de uma categoria específica tem valor pois conseguem objetivar bons resultados, o Salão de Gramado não é diferente.

SG – Qual conselho você daria para as indústrias moveleiras para obterem cada dia mais sucesso através de seus produtos?

RS – Respeito à propriedade intelectual, qualidade, manutenção da qualidade e investimento em pesquisa.

Para conhecer o trabalho de Sasson, acesse: www.estudioronaldsasson.com.br.

Quer saber tudo que aconteceu na quinta edição do Salão de Gramado? Confira as matérias abaixo:
Madrepérola: Salão destaca tendência de decoração
Mais de 45 expositores já confirmados em 2018
Campanhas Tanque Cheio e Cadastro Premiado entregam prêmios
Foco Metallo registra crescimento após participação no Salão
Empresa de Salvador conquista novos clientes no Salão
Pés palito: uma antiga novidade
Renovações e estreias de alto padrão
Feira de negócios: a elegância que remete a Gramado
Feira de negócios ajuda a cativar clientes exigentes
Clássicas e contemporâneas: Strasbourg apresenta damas de porcelana para decoração
Bons negócios em ambientes gourmet
Feira de negócios recebe a Treelux
Lojista reconhece a qualidade dos expositores do Salão de Gramado
Selff Design projeta expansão após participação na feira de negócios

Divulgue: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Related Posts

Deixe um comentário